24-01-2020

Risco de epidemia? 

Os coronavírus correspondem a uma grande família viral, conhecida desde meados de 1960, causadora de infecções respiratórias em seres humanos e em animais. 

Identificado em dezembro passado como 2019-nCoV na cidade de Wuhan, na China, o novo coronavírus, até o fechamento desta nota, registrava mais de 800 casos na China, com 26 mortes. Havia chegado a países como Cingapura, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão, Tailândia, Taiwan e Vietnã. 

Como esta nova forma do corolavirus é nova, ainda não se tem muitas informações sobre especificidades do agente. 

Sabe-se, porém, que causa febre, tosse, falta de ar, e dificuldade respiratória. Em casos mais graves pode evoluir para pneumonia aguda grave e causar insuficiência renal. 

“Não é emergência global”

Apesar disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não declarou o surto como “situação de emergência global”, por considerar que o número de casos notificados fora da China é pequeno, e o vírus, aparentemente, não está se espalhando dentro destes países. 

No Brasil, até o momento não existe caso confirmado do 2019-nCoV e, segundo o governo federal e epidemiologistas ouvidos pela rede BBC News Brasil, mesmo que casos isolados apareçam é improvável que surja um surto, pois depende da movimentação de pessoas de Wuhan para o Brasil. 

Deve-se levar em conta também que a grande epidemia de Saars, provocada por um agente semelhante, se concentrou apenas na China: houve apenas pequenos surtos em outros países, ao contrário do que autoridades de saúde pública de vários países previam. 

Em tempo: pesquisas sobre transmissão do novo coronavírus estão em andamento, mas sabe-se que a disseminação acontece de pessoa para pessoa, ou seja, pelo contato com secreções infectadas como gotículas de saliva, espirro, tosse e catarro. 

Fontes: BBC Brasil e site do Ministério da Saúde 


Esta página teve 539 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 9h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h