21-08-2019

Perto de erradicar a pólio 

O continente está “à beira de uma conquista extraordinária em saúde pública, que será o nosso legado para nossas crianças”. 

Essa foi a declaração de Matshidiso Moeti, recém-nomeado chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a África, sobre uma proeza: se em 2012 a Nigéria representou mais de a metade de todos os casos de pólio no mundo, há três anos não registra um único caso – sendo o último do continente africano a deparar com a doença. 

Fora da Nigéria, o último caso no continente foi na região de Puntland, na Somália, em 2014.

Faisal Shuaib, chefe da agência de atenção primária à saúde, disse que a Nigéria atingiu um “marco histórico”. Na verdade, um marco não apenas nigeriano, mas para o resto da África. 

Cautela 

O entusiasmo, porém, merece certo controle: não registrar casos de certa infecção pelo prazo de três anos é apenas o primeiro critério para declarar um país livre de uma doença. A erradicação, porém, levará meses até ser declarada.

Em entrevista à rede britânica BBC, Tunji Funsho, coordenador do Comitê sobre Pólio na Nigéria revelou: “a OMS precisa ter certeza de que há um robusto sistema de vigilância, para ter certeza de que não há mais casos do vírus da poliomielite selvagem”. 

Ou seja, é necessária certeza de que todas as partes do continente foram alcançadas e nenhum caso foi perdido.

Por enquanto, há novas chamadas para vacinar crianças contra a poliomielite e a meta é que pelo menos 95% das crianças recebam a vacina, independente de onde morem. Para isso, o programa local tem contado com milhares de voluntários que, em alguns casos, arriscam suas vidas para entregar as vacinas a todas as partes do continente.

Em 2018, houve um total de 33 casos de pólio confinados em apenas dois países: Afeganistão e Paquistão.

Fonte: BBC News 
 


Esta página teve 34 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 9h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h