25-07-2019

Vacina contra a AIDS

O protocolo Mosaico – do programa Bridge HIV do Departamento de Saúde Pública de São Francisco e parceiros – testa, há quinze anos, vacina considerada promissora para prevenir a infecção pelo vírus HIV. O Brasil é um dos países escolhidos para a fase avançada do produto, ao lado dos EUA e outros países da América do Norte, do Sul, e Europa. 

Esta etapa do estudo (fase 3, envolvendo seres humanos) deve ser iniciada até o fim deste ano. Ao todos participam 3.800 homens que fazem sexo com homens e transexuais, grupos considerados “vulneráveis” a contraírem o vírus, com idades entre 18 e 60 anos. 

Quatro doses 

De acordo com o desenho do projeto, serão aplicadas quatro doses de substância destinada a imunizar contra as diferentes variedades do vírus em todo o mundo. O estudo ocorrerá em nove centros no Brasil, 24 nos EUA, e ainda outros, no Peru, Argentina, México, Espanha, Itália e Polônia, entre outros. 

Conforme Susan Buchbinde, presidente do protocolo Mosaico, “o compromisso dos pesquisadores é garantir que os resultados dos testes sejam aplicados a populações de diversos países”. 

Segundo ela, o estudo complementa o teste Imbokodo de vacinas similares em mulheres na África do Sul e no Saara. “Estamos esperançosos de que este regime de vacinação irá fornecer proteção contra a infecção pelo HIV”. 

Fonte: Folha de S. Paulo 

Veja também
Vacinas negligenciadas 

Vacina antiaids é reprovada
 


Esta página teve 96 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 9h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h