17-05-2019

... para provar sua habilidade

Médico anestesiologista Frédéric Péchier, 47 anos, é suspeito de adulterar bolsas de indução anestésicas durante cirurgias. Objetivo: criar situações de emergência e oportunidades para demonstrar suas habilidades como médico.

Ele já havia sido acusado por sete envenenamentos – e agora é suspeito de ter intoxicado outras 17 pessoas. Recentemente foi questionado pela polícia sobre 66 casos de parada cardíaca durante cirurgias em pacientes com idades entre quatro e 80 anos, considerados de baixo risco – nove resultantes em morte.

Denominador comum

Conforme Etienne Manteaux, um dos procuradores de justiça que acusam o profissional, Péchier foi “o denominador comum” de boa parte dos incidentes. "Estava, com frequência, perto da sala de cirurgia” quando as emergências ocorreram. Fazia um rápido diagnóstico sobre qual ação tomar "mesmo quando nada permitia alguém suspeitar de uma overdose de potássio ou anestesia local".

O suspeito teve seu registro profissional suspenso, chegou a ser detido por sete envenenamentos em 2017, mas agora aguarda o julgamento em liberdade. Ao lado de seus advogados, nega todas as acusações, e alega que a polícia alterou provas.

À imprensa local, afirmou que, qualquer que seja o resultado do julgamento, sua carreira está irremediavelmente destruída. “Não dá para confiar num médico que, em algum momento, foi acusado de envenenar... Minha família está abalada e temo pelos meus filhos".

Na visão de Jean-Yves Le Borgne, advogado do anestesista não há provas. “A possibilidade de Péchier ter cometido esses envenenamentos é apenas uma hipótese, nada mais que uma hipótese", afirmou Borgne. "A presunção de inocência precisa ser reforçada”.

Fonte: BBC Brasil


Esta página teve 50 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 8h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h