24-07-2019

Eutanásia mais rápida 

Uma lei foi sancionada pelo governo do Oregon, EUA – um dos seis Estados daquele país que admitem eutanásia –, de forma a permitir que certos pacientes terminais tenham acesso mais rápido a medicamentos para abreviar a vida. 

A lei foi flexibilizada a pessoas gravemente doentes com previsão de morte em menos de quinze dias, para que não precisem aguardar o período necessário para o suicídio assistido – que até agora era de justamente quinze dias, conforme o exigido pela Lei de Morte com Dignidade. 

Contra e a favor 

Conforme os defensores da exceção, como o senador Floyd Prozanski, que colaborou na elaboração do novo texto, “resultará em menos pacientes sofrendo desnecessariamente no final de suas vidas".

Alguns opositores não querem alterar a Lei de Morte com Dignidade, a qual, consideram, tem salvaguardas essenciais para garantir a todos clareza em sua decisão pela morte. “Não quero tornar mais fácil para qualquer indivíduo em qualquer circunstância tirar sua vida prematuramente", disse o deputado republicano Duane Stark.

O número de pessoas que se aproveitaram da lei de Oregon foi relativamente pequeno. Desde que promulgou a primeira lei de suicídio assistida por médicos do país em 1997, quase 1.500 pessoas morreram por tomarem medicamentos prescritos para a vida por um médico. 

Fonte: ABC News 


Esta página teve 70 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 9h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h