20-02-2018

Sarampo assusta a Europa

A Organização Mundial de Saúde (OMS) chamou de "tragédia" o aumento de 400% nos casos de sarampo em 2017 na Europa.

Conforme a OMS, no ano passado foram registradas 21.315 ocorrências da doença, sendo 35 fatais. Tal alta foi puxada por Romênia, Itália e Ucrânia, conforme divulgado no fim de fevereiro, em Montenegro, em encontro de ministros da Saúde europeus. 

A Romênia, onde a situação é mais grave, lida com seu pior surto de sarampo em décadas: só em 2017 houve mais de cinco mil, ocasionados por falta de vacinas e más condições em serviços de saúde. De acordo com a OMS, nesses países europeus mais pobres, a “tragédia” é causada, entre outros, por falhas nos programas de imunização; pouca cobertura de grupos marginalizados, interrupções na entrega de vacinas e falhas nos sistemas de vigilância sanitária.

Os mais ricos, porém, não ficaram de fora, verificando mais de 100 casos em seu território. Estão nesta situação, por exemplo, Alemanha, França, Bélgica, Reino Unido e Suíça. 

A Itália, onde o movimento antivacina ganhou força nos últimos anos, foi o segundo país com o maior número de casos de sarampo na região, em 2017. Para superar a tal crise, maio último, o governo local determinou que as crianças de até seis anos de idade sejam vacinadas contra 12 doenças comuns, antes de matriculadas em escolas públicas. Caso isso não aconteça, os pais podem ser multados em até 2.500 euros.

Fonte: BBC Brasil


Esta página teve 365 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 8h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h